Você já deve ter visto ou ouvido falar sobre as diferentes tendências, tonalidades e formatos que estão presentes nas pedras, mas talvez você não conheça ainda uma das maiores raridades que pode ocorrer com uma pedra preciosa: as pedras bicolores!

Além de ser muito bonitas, as pedras bicolores tem uma história por trás da sua origem e atraem muita atenção para o seu visual. Quer saber mais sobre as pedras bicolores? Trouxemos um pouco da história delas!

Quais pedras podem ser bicolores?

Existem algumas pedras que possuem uma maior tendência a serem formadas por duas cores. A Turmalina é a mais conhecida, ela pode possuir a maior variedade de tons, dentre eles o vermelho, variando até o azul, amarelo e verde e em alguns casos ela pode chegar a possuir até três cores.

Se enquadram em pedras bicolores ainda o citrino, que exibe tons desde o amarelo e laranja até o verde. As safiras e ametistas também são facilmente encontradas com este tipo de coloração.

Por que aderir uma pedra bicolor?

Uma joia com pedra preciosa já tem muito valor, por ser algo trabalhado, com um design único e que tem uma grande durabilidade. Imagine então possuir uma pedra bicolor, seu acontecimento é raro e agrega muito mais valor para a peça! Esta pedra traz ainda mais personalidade aos acessórios.

E você, já conhecia o fenômeno das pedras bicolores? Já possui alguma em sua coleção? Deixe seu comentário e conte pra gente!