Muitas pessoas se questionam quais são os fatores que realmente diferenciam as pedras preciosas das semi preciosas. Será que você conseguiria diferenciar elas? Neste post vamos te mostrar qual a real diferença entre eles e você vai ver que é bem fácil e não tem como errar na hora da compra.

A verdade é que cientificamente essa divisão caiu em desuso e que a distinção entre as pedras é apenas comercial e tradicional, mas não implica em uma diferença substancial entre elas. Quer ver?

Entendendo um pouco mais sobre pedras preciosas…

Só existem quatro pedras que eram consideradas preciosas, são elas: o diamante, o rubi, a safira e a esmeralda. Isso se dá pelo fato de serem as mais cobiçadas e conhecidas desde os primórdios.

Pedras como jade, zircônio, ametista, topázio, turquesa, ágata, entre tantas outras, seriam as semi preciosas. Entretanto, não há nenhuma diferença quanto à sua constituição física que as façam ser inferiores às ”preciosas”.

imagem01

O que pouca gente sabe é que, muitas vezes, o que faz uma pedra se tornar realmente preciosa é a moda. O diamante, por exemplo, apesar de não ser tão raro assim na natureza, é uma pedra extremamente valiosa, pois possui uma antiquíssima tradição na história.

Ou seja, essa designação tem uma relação válida única e exclusivamente com o mercado e com o interesse comercial. Então pode botar um sorriso no rosto que eu aposto que você já tem um anel de pedra preciosa e nem suspeitava disso!